Especialistas em Direito Digital

Contato: +55 (11) 3075-2843

Gisele Truzzi_dicas seguranca_idosos_TI

Idosos e Tecnologia

Dicas de segurança para se proteger de golpes eletrônicos.

Um smartphone é um celular que combina recursos de computadores pessoais, com funcionalidades avançadas que podem ser estendidas por meio de programas aplicativos executados pelo seu sistema operacional. Os sistemas operacionais dos smartphones permitem que desenvolvedores criem milhares de programas adicionais, com diversas utilidades, agregados em lojas online como o Google Play para Android e a Apple App Store para iOS.

Com essa junção de diversas funções, fica bem claro que qualquer smartphone é essencial na vida dos brasileiros jovens e adultos: é um computador na palma da mão.

O que não poderia faltar era a inclusão dos idosos na utilização desses recursos. Atualmente há idosos que são “digitais”, ou seja, eles têm uma participação vibrante nas redes sociais e na utilização de diversas funções em seus celulares, fazendo compras, acessando bancos, ligações de vídeo com a família, cursos online, etc.

Por mais que se tenha obtido sucesso na inclusão dos idosos na utilização do smartphone, é necessário ter um cuidado extra, pois os mais velhos são os alvos “preferidos” de golpistas e dos criminosos digitais.

Assista ao vídeo abaixo, contendo dicas de segurança sobre como evitar golpes eletrônicos, voltadas especialmente para o público da terceira idade:

Arquivo profissional. Gravação de entrevista concedida para a TV Câmara RJ em janeiro/2022.

Nossas recomendações em relação ao uso dos smartphones pelos idosos:

  1. Instalar um programa antivírus em seu celular, deixa-lo sempre atualizado e em constante varredura.
  2. Não clicar em qualquer link recebido em mensagens via WhatsApp, SMS e-mail ou através das redes sociais.
  3. Não enviar informações pessoais (próprias ou de outras pessoas da família) para qualquer indivíduo, seja por mensagens ou chamadas, antes de confirmar a autenticidade desse contato.
  4. Não transferir dinheiro para qualquer pessoa que solicite diretamente a você, sem antes confirmar esse contato em outra via (por ex: telefone para a pessoa de outro nº, confirme diretamente com seu contato em outro canal de comunicação diferente, se é ela mesma que está precisando daquele valor)
  5. Conferir sempre se o nº do celular da pessoa que está entrando em contato contigo é o mesmo pelo qual vocês costumam conversar, se a foto é a mesma. Na dúvida, não prosseguir e bloquear o contato.
  6. Desconfiar sempre! Não temos certeza de quem está do outro lado.
  7. Não ter pressa em atender a qualquer solicitação online. A pressa é aliada dos golpistas.  É importante falar antes com alguém de sua confiança, certificar-se do que está ocorrendo, antes de tomar qualquer providência.
  8. Se de fato resolver prosseguir com a transferência online, certificar-se de que os dados bancários do beneficiário são realmente os mesmos da pessoa que você conhece. Nunca faça qualquer transação para desconhecidos ou terceiros, sem antes confirmar essas informações.
  9. Se o mundo tecnológico estiver muito complicado para você ou algum idoso que você conhece: saiba que ninguém é obrigado a aderir totalmente à tecnologia, caso essa realidade seja extremamente desgastante ou arriscada. Há opções de smartphones próprios para idosos, com recursos simplificados que facilitam o cotidiano e a compreensão dos aparelhos para aqueles que não estão tão acostumados à era digital. O importante é que a pessoa tenha formas de se comunicar e manter contato, o que é possível de ocorrer também sem WhatsApp.

Texto: Truzzi Advogados – www.truzzi.com.br

Compartilhe!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Precisa de consultoria? Entre em contato